Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008

Receita da Semana!!

Bolo de Alfarroba, Algas e Especiarias


2 copos de farinha integral * 1/2 copo de leite de soja * 1/2 copo de água quente * 1 copo de geleia de alfarroba * 1 colher de sobremesa de alga kombu em pó * 2 colheres de sobremesa de agár-agár * 5 colheres de sobremesa de côco ralado * 3 colheres de sobremesa de flocos de aveia * 1 colher de chá de gengibre em pó * 1 colher de chá de hortelã em pó * 2 colheres de chá de canela * 1 colher de sopa de fermento em pó * 1 nectarina cortada aos cubos pequenos * 1 colher de chá de vinagre de maçã


  Misture todos os ingredientes e coloque a massa numa forma untada e polvilhada. Leve a cozer em forno pré-aquecido a 170º durante cerca de 40 minutos.

Pode substituir a geleia de alfarroba por qualquer outra sem açúcar: geleia de milho, geleia de trigo, geleia de arroz...




fonte; http://jardimdesabores.blogspot.com/2007/06/2-copos-de-farinha-integral-12-copo-de.html


 


sinto-me:

publicado por esrpeixoto-ap12c às 16:30
link do post | comentar | favorito

Dica da Semana!!

As algas - os legumes do mar

  Estes alimentos são demasiado exóticos para utilizar no dia a dia e por isso usam se apenas em períodos excepcionais para aumentar a cultura gastronómica ou para nos divertirmos.

  Ou, acha que devia as utilizar com regularidade mas não sabe onde as comprar e muito menos como as cozinhar; para além disso não sabe que algas deve escolher, uma vez que há tantas variedades diferentes.

  Pois bem, neste poster vamos tentar elucidá-lo sobre estes preciosos alimentos e dar-lhe algumas dicas de como os utilizar.

  As algas são literalmente vegetais marinhos (da mesma forma que as cenouras ou os brócolos são vegetais terrestres) e são utilizadas há séculos como alimento por povos como os chineses, japoneses, escoceses, irlandeses, islandeses, escandinavos, alemães, assim como pelos índios da América Latina que as utilizavam como medicamento para diferentes males.

  Os vegetais marinhos têm uma riqueza enorme em minerais, particularmente cálcio (são muito mais ricas em cálcio do que os produtos lácteos) e em oligoelementos; o seu teor em proteínas é também bastante elevado assim como o teor em hidratos de carbono e vitaminas, possuindo algumas das algas quantidades assinaláveis de vitamina B12 que geralmente se considera só existir em produtos animais. (ver tabelas abaixo)


Por 100 grs.

Água
%

Protídeos
g

Lípidos
g

Glucídios assimiláveis
g

Celulose
g

Minerais totais
g

Cálcio
(Ca)
mg

Fósforo
(P)
mg

Ferro
(Fe)
mg

Potássio
(K)
mg


Nori

11,4

35,6

0,7

39,6

4,7

8

260

510

600

11000

Wakame

16

12,7

1,5

47,8

3,6

18,4

1300

260

2500

140

Kombu

14,7

7,3

1,1

51,9

3

22

800

150

2500

430

Aramé

19,3

7,5

0,1

50,8

9,8

12,5

1170

150

---

50

Hiziki

16,8

5,6

0,8

29,8

13

34

1400

56

3007

150

Agar-agar

20,1

2,3

0,1

74,6

0

2,9

400

8

---

0

Tabela 1 - Composição das principais algas alimentares secas



 

Vit. A
U.I.

Vit. B1
mg

Vit B2
mg

Vit. PP
mg

Vit. B6
mg

Vit B12
Ug

Ácido Fólico
Ug

Vit. C
Mg


Necessidades diárias de um homem de 60 Kg.

500

1,5

1,8

10-20

1,5-2

1

200

30

Nori

20000 a 44500

0,12 a 0,25

0,89 a 1,24

2,6 a 10

1,04

13-29

8,8

20

Wakame

240

0,11

0,14

10,0

---

---

---

15

Kombu

430

0,08

0,32

1,8

0,27

0,3

---

11

Aramé

50

0,02

0,02

2,6

---

---

---

0

Hiziki

150

0,01

0,20

4,0

---

0,57

21,8

0

Tabela 2 - Teor em vitaminas das algas (por 100 gramas de alga seca)


  Se ficaste impressionado com o valor nutricional destes alimentos, fica também a saber que as algas, quando bem confeccionadas, são extraordinariamente saborosas e enriquecem grandemente uma refeição. Num país como Portugal, podemos comer algas regularmente uma vez que somos banhados por uma extensa costa e da mesma forma que ingerimos bastante peixe devíamos ingerir o seu companheiro de habitat - as algas marinhas.

  Quando comprar algas, as melhores disponíveis no mercado português são as japonesas ou as da costa da Bretanha, uma vez que são recolhidas ou cultivadas em mares pouco poluídos (costa bretã e região norte do Japão - ilha Hokaido).

As mais utilizadas são:

Wakame - de sabor suave, as wakame são principalmente utilizadas em sopas ou confeccionadas em conjunto com os vegetais.

Kombu - excelentes para cozinhar em conjunto com as leguminosas ou com os vegetais.

Nori - muito em moda actualmente, uma vez que é com esta alga que se faz o famoso sushi.

Aramé - alga muito fina que se cozinha com os vegetais.

Hiziki - textura semelhante à aramé, mas mais espessa e com um sabor a mar muito mais forte, a alga hiziki tem uma quantidade enorme de cálcio (ver tabela).

Agar-agar - em flocos ou barra, a agar-agar prepara fantásticas gelatinas de fruta ou de vegetais.

  Estas são as principais algas utilizadas – mas pode também experimentar outras, menos conhecidas e um pouco mais exóticas como a dulse, mekabu, ou alface do mar.

Fonte: http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/2875

sinto-me:

publicado por esrpeixoto-ap12c às 16:08
link do post | comentar | favorito

Entrevista

A uma entidade do Departamento do desenvolvimento local da câmara municipal da Póvoa de Varzim


 

  No dia 18 de Fevereiro, alguns elementos do nosso grupo (Andreia, Juliana e Joana) encontraram se no antigo quartel da nossa cidade, actualmente o departamento do desenvolvimento local da câmara municipal, para realizar uma entrevista a uma pessoa capaz de responder a perguntas relacionadas com a situação económica e turística da nossa cidade, esta pessoa que neste caso decidiu não ser mencionada.


A entrevista foi da seguinte forma:


1- No que realmente se fundamenta o seu trabalho?


Somos responsáveis pela divisão do desenvolvimento socio-económico. Onde integramos o turismo, o mercado, a central de camionagem, os postos de atendimento ao cidadão, relação com as empresas...


2- Qual o local da nossa cidade mais procurado pelos turistas?


Principalmente as praias. Mas também os eventos culturais que chamam muitas pessoas à nossa cidade. Já para não falar da noite poveira, que também é muito agradável.


3- Na sua opinião, em termos turísticos o que falta na nossa cidade?


Na minha opinião, gostaria que aposta se mos num hotel cinco estrelas, com tratamentos relacionados com a talassoterapia, com o mar. E também é claro com a saúde, desporto e gastronomia.


4- Que tipo de impacto (positivo ou negativo) causaria um projecto como este a nível económico, turístico e ecológico na nossa cidade?


Bom, não sei muito bem quais são os beneficios das algas, mas tenho a certeza que a Póvoa ganharia muito com isso. Porque sei perfeitamente que temos condições para isso.


5- Frequentaria um centro de Algoterapia?


Sim.


6- Comeria um prato feito com algas?


Sim. Por acaso tenho um gosto particular por sabores do mar. (Risos)


7- Acha o nosso projecto interessante?


Muito interessante. É um projecto viável porque as pessoas procuram cada vez mais a parte da beleza e da saúde.



 Depois de terminado o questionário, esta entidade deu-nos mais algumas informações. Nomeadamente:


  • Qual o ramo de actividade que predomina no concelho da Póvoa de Varzim?

    O sector de actividade que predomina no concelho é, claramente, o sector terciário.

    Segundo dados revelados pela INE- Anuário Estatístico da Região Norte.

     


     

    • Qual o ramo de actividade que emprega mais população?


   Segundo os dados revelados pelo Censos 2001, 49% da população residente no concelho está empregada no sector terciário e 42% no sector secundário.

 





  E assim, terminámos mais uma entrevista que correu lindamente! (Ver balanço da entrevista)

   Esta entrevista que de acordo com a planificação é a nossa última (Ver planificação).

  Mas não se preocupem, pois temos muitas mais novidades brevemente.






              
sinto-me:

publicado por esrpeixoto-ap12c às 15:42
link do post | comentar | favorito
Sábado, 16 de Fevereiro de 2008

Curiosidade!

Alga faz "fast food" ficar um pouco mais saudável.

 

  Cientistas da Universidade de Newcastle, na Grã-Bretanha, afirmaram esta semana na revista Critical Reviews in Food Science Nutrition, que a adição de alginato - extrato à base de algas insípido e inodoro - aumenta a quantidade de fibras em hambúrgueres, tortas e bolos.

  Com isso, as pessoas poderiam continuar consumindo estas guloseimas, mas de uma forma um pouco mais saudável, já que o alginato apresenta alto teor de fibra e as fibras ajudam a prevenir diabetes e problemas do intestino.

  O extracto, produzido com algas marrons da classe Phaeophyceae, é muito utilizado atualmente para aumentar a viscosidade de sucos de frutas e sorvetes, além de ser usado como espessante em pudins e similares.

  Duas algas marrons foram pesquisadas: A Lessonia e a Laminaria, encontradas no Oriente, América do Sul e partes da costa da Escócia e Noruega. É bom lembrar, que o alginato não altera o sabor dos alimentos.

 

 

Fonte: http://www.saudeemmovimento.com.br/reportagem/noticia_exibe.asp?cod_noticia=1923

 

 


sinto-me:

publicado por esrpeixoto-ap12c às 15:11
link do post | comentar | favorito

Receita da Semana!

Tarte de maçãs com morangos


Ingredientes:


3 chávenas de farinha de trigo
1 1/2 chávena de água
1 taça de morangos
4 maçãs
chávenas de sumo de maçã
1 colher de alga agar-agar
4 colheres de azeite
1 colher de sopa de açúcar ou frutose
sal q.b


Preparação:


  Acende o forno de forma a que atinja 180ºC. Numa tigela, mistura a farinha com o azeite e uma pitada de sal. Junta uma chávena e meia de água e amassa até obteres uma massa suave e sem grumos.
  Estende a massa em folha e coloca-a numa forma, de modo que ultrapasse um pouco a borda. Descasca as maçãs e corta-as em lâminas, colocando as no fundo da forma forrada de massa. Dobra suavemente os bordos da massa para dentro. Leva ao forno meia hora.
  Lava os morangos e corta-os ao meio. Num tacho dissolve, ao lume, agar-agar com o sumo de maçã, uma pitada de sal e o açúcar. Quando a tarte estiver cozida, tira-a do forno, dispõe os morangos de forma decorativa, e verte o líquido quente por cima.



Fonte: http://mulheres-pobres/articles/bem_estar_e_nutrição/receitas_vegetarianas/743177.html




sinto-me:

publicado por esrpeixoto-ap12c às 14:59
link do post | comentar | favorito
Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

Reunião com a Engenheira Silvia Costa.

  No dia 1 de fevereiro, sexta-feira, pelas 18.30 dois elementos do nosso grupo (Andreia e Juliana) encontraram se na junta de freguesia de Aver-o-mar da nossa cidade, com a engenheira Sílvia Costa.

  Tal como o engenheiro Manuel Angélico nos tinha dito (ver entrevista) , a engenheira Silvia neste encontro indicou-nos as espécies de algas existentes nas praias da nossa cidade.

  Mas houve mais! Deu-nos uma excelente ideia, a de fazer um algário, um género de álbum com amostras de algas, onde seriamos nós a recolhe-las. Este assunto ainda está pendente pois ainda temos de arranjar alguém especializado para nos acompanhar.

  Também explicou nos, como é feita a distribuição das algas nas zonas de marés, pois a luz do sol e a temperatura da água determinam a sobrevivência de determinadas especies de algas.


  Passámos a explicar.

  Existem três zonas:


Zona supralitoral- Logo a seguir ao domínio terrestre, recebe gotas de água das ondas mas muito raramente fica coberta de água. Aqui dominam as Algas Verdes.



Zona mediolitoral – Também designada por eulitoral. Esta zona está sujeita a uma emersão e uma imersão alternadas, duas vezes por dia, cuja amplitude varia com as fases da lua e com o perfil da costa.



Zona infralitoral - Neste andar apenas uma pequena parte fica a descoberto na maré baixa.


 



  Estas são algumas das espécies que podemos encontrar nas nossas praias:



-Ahnfeltia plicata


-Asparagopsis armata


-Bifurcaria bifurcata

 


-Callophyllis laciniata


-Ceramium sp.


-Chondracanthus acicularis


-Chondracanthus teedei

 


-Chondria coerulescens


-Chondrus crispus


-Cladophora laetevirens


-Cladostephus spongiosus

 


-Codium decorticatum



-Codium sp.


-Corallina officinalis

 


-Cystoseira baccata


-Cystoseira tamariscifolia


-Dictyopteris polypodioides


-Dictyota dichotoma


-Dilsea carnosa


-Gastroclonium ovatum


-Gelidium corneum


-Gelidium pulchellum


-Gelidium spinosum


-Gigartina pistillata


-Gracilaria gracilis


-Gracilaria multipartita


-Grateloupia turuturu



-Gymnogongrus crenulatus


-Laminaria ochroleuca


-Mastocarpus stellatus


-Osmundea pinnatifida


-Plocamium cartilagineum


-Porphyra umbilicalis



-Saccorhiza polyschides



-Sargassum muticum



-Stypocaulon scoparium



-Taonia atomaria


-Ulva clathrata




-Ulva lactuca


 


-Ulva rigida






  Obtivemos bastante deste encontro e brevemente haverá uma nova reunião para tratar sobre a recolha de amostras de algas nas praias da nossa cidade.


sinto-me:

publicado por esrpeixoto-ap12c às 20:50
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

Receita da semana!!

 Tarte Fria de Iogurte e Manga

 

 

 

Ingredientes:

800 g de polpa de manga
2 iogurtes naturais magros
1 colher de sopa de alga ágar-ágar
1 chávena de chá de água
1 embalagem de biscoitos de maça

( eu uso biscoitos de maça sem açucar vegan)
4 colheres de sopa de geleia de milho
( uso geleia de milho, sem açucar vegan )
Raspa de 1 laranja

  Triturar a polpa da manga com os iogurtes e reservar. Demolhar a alga na água durante cerca de 10 minutos e depois levar ao lume para derreter durante 2 minutos.
  Deixar a alga arrefecer um pouco e juntar ao preparado de manga.
  Envolver bem e reservar.
  Triturar os biscoitos (eu faço na 1, 2, 3) e misturar a geleia de milho até obter uma massa espessa.
  Forrar uma forma de tarte com fundo desmontável com a massa de biscoitos e verter por cima, o creme de manga.
  Levar ao frigorifico até solidificar.
  Quando servir polvilhar com a raspa de laranja e cortar ás fatias.





Fonte: http://receitaslightmissslim.blogspot.com/2007/10/tarte-fria-de-iogurte-e-manga.html

sinto-me:

publicado por esrpeixoto-ap12c às 22:22
link do post | comentar | favorito

«O nosso grupo»

«Quem Somos? Quais são os nossos objectivos?

Somos um grupo de alunos do 12ºC da Escola Secundária Rocha Peixoto. E fizemos este blog, não só pela disciplina de área de projecto mas também porque participámos no concurso Cidades Criativas.


*Elaborar um projecto que visa a criação de um centro de Algoterapia na nossa cidade.
*Divulgar informações acerca dos beneficios das algas na alimentação, na cosmética e na saúde, na microbiologia e agricultura.


Esperámos que gostem do nosso blog. :)

«Parte à Descoberta!!!!!!

 

«Índice do blog

« O nosso último vídeo!

« Apanha do Sargaço

« Receita da Semana!!!

« Actualização do Blog

« Uma notícia imperdivel!

« O nosso grupo na Rádio Ma...

« Curiosidade da semana!!!

« Receita da semana!! Para ...

« Relatório do 2ºPeríodo!

« Auto-avaliação do blogue!...

« Novidades!!

« Curiosidade da Semana!

« Receita da Semana!! Vais ...

« Receita da Semana!!

« Dica da Semana!!

« Entrevista

« Curiosidade!

« Receita da Semana!

« Reunião com a Engenheira ...

« Receita da semana!!

« Curiosidade da Semana!

« Algas à Mesa, Fonte de Sa...

« Receita da semana!

« Curiosidade da semana!

« Entrevista ao Arquitecto ...

« Receita da Semana!! Hmm...

« Curiosidade da Semana!

« O que têm de mais as Alga...

« A importância das Algas.

« Algoterapia-O que é?

« Resultados da sondagem- "...

« Algoterapia- A energia po...

« Receita da Semana

« Curiosidade da semana

« Novas implementações no n...

« Notas do nosso grupo:

« Entrevista ao Vereador do...

« Auto-avaliação

« Relatório do 1ºPeríodo

« Resultados de um Inquérit...

« Adoramos Viver Aqui!!!!

« A cidade que nunca dorme!...

« Selecção do projecto!!!

« Simbologia do padrão

« Com a Energie, também o S...

« Uma Cidade de Energias Re...

« Futura ETAR da Póvoa de V...

« » Só tendo a morte quase ...

« A Glória maior de Portuga...

« Vindo do Coração Poveiro

«arquivos

« Maio 2008

« Abril 2008

« Março 2008

« Fevereiro 2008

« Janeiro 2008

« Dezembro 2007

« Novembro 2007

« Outubro 2007

«tags

« todas as tags

SAPO Blogs

«subscrever feeds